Algures no mundo

Pessoas.

Leave a comment

Há várias coisas boas em viajar. Mas uma das melhores é conhecer gente que de outra forma provavelmente nunca conheceria. Não só porque vivem longe, mas porque muitas vezes não têm nada em comum, e portanto, nunca haveria muito entendimento.

Já quando se está longe, todas as pessoas são bem-vindas. E o bom disso, é que muitas vezes me surpreendo e as pessoas acabam por me marcar de uma forma ou de outra.

A Roxanne, holandesa a viver no Lesotho, faz dança e canta. E está sempre de encarnado: unhas, lábios, lenços, ténis…e é do mais simpático que há. Partilhámos a tenda e acabámos amigas (dentro do que 2 dias permitem para se fazer uma amizade). O último aqui da fotografia, cujo nome não me lembro, mas sei que em hebraico quer dizer: afortunado, é originário da Etiópia e os pais adoptivos são americanos (e espero visitá-los um destes dias). Os do meio..bem, não faço ideia quem são, mas gostei da fotografia.

E tudo isto para dizer que gosto de pessoas (ao contrário de um amigo meu que muitas vezes diz: “Não gosto de pessoas”). Mas mais até do que isso, gosto de as fotografar.

DSC_8000peq DSC_7992peq DSC_8301peq

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s