Algures no mundo

Amazonas – olá!

1 Comment

Este fim de semana foi óptimo (sim sim, isto começa a tornar-se repetitivo, mas é um facto. E, como já dizia o meu pai, “contra factos, não há argumentos”).

Não sei se têm a mesma ideia, mas para mim a Amazónia tem um significado de tal forma grandioso que não consigo explicar. (Mas vou tentar). Ouve-se falar pela selva, pelos índios, pelo rio, pelas piranhas (e provavelmente muito mais, mas eu associo a isto). E portanto estar cá tem um sabor especial. E assim sendo, decidi ir explorar.

Conheci um casal muito simpático à entrada do hotel (enquanto me diziam que não podia levar a minha mochila para o centro de Manaus – que de selva só mesmo pelo “selvajarismo” que tem – porque havia ladrões). Perguntaram-me se ia sozinha. “Sim, as usual”, e disseram-me então para não levar a máquina. Mas vamos lá ver, recuso-me a deixar a minha máquina em casa, portanto, se o problema é o estar sozinha “vamos todos juntos”, disse. (Que lata!).

Lá fomos ver o encontro das águas – dois rios que se transformam no Amazonas – numa balsa, que era à borla. Foi uma viagem muito engraçada que culminou num almoço maravilhoso de (e sim, escrevi estes nomes, porque senão não me ia lembrar) caldeirada de tambaqui, com suco de cupuaçu e uma sobremesa de mozzarella di bufala com doce de banana (tudo feito por eles). O restaurante ficava num sítio chamado Porto da Balsa e era mesmo mesmo tasca, mas no bom sentido. Adorei!

A ideia inicial era ir para o centro da cidade. Não podia ter acabado mais longe do centro do que acabei, mas também duvido que me tivesse divertido tanto.

Mas de tudo tudo tudo o que mais gostei foi ter tido a oportunidade de fotografar pessoas (que saudades que tinha!).

DSC_1092peq DSC_1032peq DSC_1127peq DSC_1207peq

(O domingo também foi bom, mas mais citadino. Fomos – o casal amigo e eu (adoro esta expressão, que me faz rir sempre que a digo, e rir à gargalhada sempre que a escrevo) – à ponta negra e ao hotel Tropical, para ver como era, e mais tarde passámos no Teatro Amazonas, uma réplica do Teatro alla Scala, em Milão. Se é verdade ou não, não sei, que só vi por fora).

Advertisements

One thought on “Amazonas – olá!

  1. No outro dia ouvia um cromo qualquer na televisão a dizer que “contra factos há sempre argumentos…” devia ser político. 😀

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s