Algures no mundo

Cerimónias locais.

Leave a comment

Luang Prabang é caro, dizem. Chegados às 5 da manhã (depois de 11 horas num autocarro, para não variar) arranjámos maneira de ficar numa guest house mesmo no centro e por metade do preço de todos os outros sítios que vimos (entenda-se que quando o senhor, velhinho e por quem estou apaixonada, desceu as escadas às 6 da manhã, de pijama, eu estava a dormir em cima da mala, no chão, à espera de alguém, já que a porta estava aberta e eu fui entrando. Deve ter sentido compaixão.).
Bem, tudo isto para dizer que mais tarde, fomos convidados para uma cerimónia relacionada com qualquer coisa do Vietnam e os dois netos dele. Dissemos que sim, mesmo sem saber do que falava ele, e às 5 da tarde estávamos de volta com um pacote de doces para cada um dos netos (que tinham cerca de 5 anos).
Chegamos à cerimónia e estava tudo ajoelhado, à volta de uma mesa com oferendas e uma vela, e com um senhor a dizer lenga lengas indecifráveis para o comum europeu (eram todos do Laos – 15 pessoas – excepto nós e 3 estrangeiros). No fim disto, passam uns cordõezinhos para atarmos nos braços dos miúdos, enquanto eles levantavam a mão oposta, tal qual escuteiros. (Neste momento ainda estávamos perdidos, mas com um ar super compenetrado, claro!)
Passado pouco tempo, o avô lá nos veio explicar que o objectivo era eles darem graças (a Deus? Budha?) porque a operação da neta em Hanoi (Vietnam) tinha corrido bem. E porque esta informação não nos chegava (aparentemente), foi buscar um telemóvel onde nos mostrou as amígdalas da neta num saco de plástico. Ora que agradável!
Depois disso, começaram a passar comida em tigelas pequenas, e espetaram nas mãos do miúdo um frango inteiro (ele continuou com um ar impecável…os meus filhos vêm é ser educados ao Laos, está-se mesmo a ver!).
Como se não chegasse, trouxeram montanhas de comida para todos, incluindo uma sopa de caldo verde (achámos nós pela aparência), mas que afinal era uma sobremesa (eu comi o mínimo nessa parte porque só tinha olhos para os crepes com nutella que tinha visto na rua…e comido já de manhã).
A verdade é que foi bem divertido, e fiquei (ainda mais) “in love” pelo avô!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s