Algures no mundo

Pagar a luz.

Leave a comment

Pagar a luz.

Chego ao sítio onde se paga a luz e estão muitas pessoas sentadas em cadeiras. O sistema de senhas está partido (claro!) e pergunto como é que sei qual é a minha vez: “ahhh, isso tem que saber quem foi a última pessoa a entrar”. Lá dou um pseudo-berro a perguntar e toda a gente se ri. O senhor que entrou depois de mim diz-me que é ele (grande lata, penso). Olho e digo: “era o que faltava, o senhor está atrás de mim”. Ele ri-se e diz que sim. (Sempre a tentar furar!).

Cada vez que uma nova pessoa vai ao guichet, todos se levantam das cadeiras e sentam-se na cadeira imediatamente ao lado (um movimento colectivo muito divertido, há que dizer). De repente, um qualquer passa à frente. Pergunto porquê. “Terceira idade”, dizem. Ahahah, ele é tão terceira idade como eu tenho 18 anos. Mas enfim. “É a lei”, dizem-me.

De repente, outro passa à frente. Directo ao guichet. Pergunto ao guarda “e este? Porque é que está a passar à frente? É porque tem boné verde?” (Ironia, algo não muito apreciado ou conhecido por estas bandas). Ele nem me responde. Ignora, na verdade. Maria, em fúria, vai directa ao guichet e diz ao senhor do boné verde: “oiça lá, porque é que está a passar à frente? Há uma fila”. “Ahhh, então, vim só dizer à senhora do guichet que o carro está mal estacionado”. Pimba. Diz-me aquilo na hora, sem pestanejar. (Tiro-lhe o chapéu por mentir tão rápido e tão bem). Olho para as mãos dele, e tinha lá o papel para pagar (também ele) a luz. Ui!!! Apanho uma fúria! Agarro no papel e digo: “mas tenho cara de parva? (ainda bem que ele não me respondeu a esta pergunta!). Está a gozar comigo?”. Ele fica meio atrapalhado, mas rapidamente lhe passa. Diz-me para lhe passar à frente (conflito é que não, acho que foi o que ele pensou. Deve ter achado que se eu saísse dali, já não o chateava a seguir e ele podia continuar a passar à frente).

E é verdade. Atenderam-me. E fui-me embora.

Com toda a gente a rir. Sempre tudo tranquilo.

Tranquilidade não é mesmo o meu nome do meio. Nem do fim. Nem de lado nenhum. Mas que me ri, ri. E que eles se riram, riram. Ao menos isso!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s