Algures no mundo

Ponta do Ouro.

Leave a comment

Pois é, fins-de-semana compridos é o que mais há por aqui. E podia ter sido só uma viagem a algum lado, assim sem sobressaltos ou só com coisas que corressem bem, mas, vamos admitir, que graça é que isso teria?

Porque gosto de coisas complicadas, or so they say, fomos com um carro que é fantástico, mas que não está no seu melhor estado (além de não ter uma série de documentos que deveria, e que nos levou a quase termos uma multa, mas já lá vamos). Então, o carro tinha, para começar, um chão que está quase ao nível do carro dos Flinstones. E estaria tudo bem, não fosse a estrada só de terra e a panela estar meia furada, em direcção aos buracos do chão do carro. Resultado? A necessidade de um banho enorme à chegada, bem como as janelas abertas o tempo todo (e o tecto de abrir). O que nos leva a outro “problema”…o alternador. E o que é que uma coisa tem a ver com a outra?, perguntam. Pois bem, para o carro ter bateria (e atenção que metade disto descobri nesta viagem, claro), é preciso ter, efectivamente alguma bateria, e ter o alternador a funcionar bem. Como andámos rápido em terra batida, um dos cabos saltou do alternador, ficámos sem bateria, e a certa altura, o tecto, que estava aberto, não fechava. E ia chover. Que engraçado que foi. Andámos sem luzes à noite, atrás dum carro de amigos, para garantir que víamos alguma coisa, já que no meio do campo, quando está escuro, minha gente, está mesmo escuro.
Lá conseguimos arranjar tudo, achámos, e quando estávamos prontos para ir de viagem all the way back, o carro vai parando. Às vezes. Os fusíveis. Oh que bom. Lá se iam trocando fusíveis, lá se iam fazendo ligações directas, e a coisa correu bem até termos apanhado um polícia que nos pediu o triângulo (além de tudo o resto que não tínhamos). Quando saímos para ir buscar o triângulo e desligámos o carro. Ups. Já não ligou mais. O polícia de multa na mão, de 300 euros, e eu só dizia: Oh amigo, vá lá, não passe multa nenhuma. Inventei uma história qualquer, lá nos safámos da multa e lá continuamos nós.
Entretanto choveu, fez sol, e esteve frio e calor (frio, ahahah, uns 23 graus). Foi óptimo. Deu para ler, para dar mergulhos, conhecer a Ponta Mamoli (que é um abuso de preço, mas bem giro, e portanto fomos lá só almoçar), ver filmes, jantar, almoçar e esquecer a dieta. Ups. Amanhã retoma-se.
Foi óptimo. Mas, pela primeira vez na vida, fui chamada de anti-social. Quem diria…(sendo que a companhia foi óptima).

DSC_7487 DSC_7495 DSC_7502 DSC_7512 DSC_7533 DSC_7541 DSC_7553 DSC_7558 DSC_7584

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s