Algures no mundo

Conselhos dados com amor a quem anda de mota.

Leave a comment

Ora, só ando de mota há 3 dias, mas como sou rápida a aprender (e vou durante horas à pendura e portanto tenho muito tempo para pensar), lembrei-me de algumas coisas que podem ser úteis a quem decida fazer uma viagem de mota.

– nunca ouvir música de um bolso externo, pois por onde passa um fio de phones, passa água. Umas gotinhas. Mas gota a gota…ora, estraga-se um iphone novo. Pode parecer óbvio, mas quem avisa…amigo é.

– nunca espirrar dentro do capacete. Ah e tal, tens vontade? Controla-te e abre a viseira, pois caso contrário…digamos que não é bonito ir umas horas a ver a estrada com grumos (não é agradável o pensamento, mas muito menos é a situação).

– queres fazer um carinho ao teu condutor? Um murro sabe a um mimo, já que com estes casacos enormes, só assim a pessoa da frente sente.

– está a chover. Trouxe uma daquelas capas de andar de bicicleta, estou safo, pensas. Errado! A não ser que queiras parecer uma ginásta a manobrar fitas, essas capas não funcionam (há que comprar uma que não se desfaça com a velocidade).

– se fores à pendura, garante que tens uma mota boa. O rabo quadrado nunca foi uma coisa bonita de se ver, mas acima de tudo nunca foi bom de se sentir. Dizem que a nossa mota é confortável…ora, não é uma zündapp, mas daí a ser confortável vai toda uma distância (ainda assim é das melhores para pendura, segundos os entendidos).

E por agora é tudo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s