Algures no mundo

Portugal Profundo. Com vacas.

1 Comment

Ora bem, e desta vez foi um “vá para fora, cá dentro”.

(Só um pequeno aparte, NUNCA acreditar na informação da meteorologia quando falamos dos Açores. NUNCA. Ah e tal, vão estar 18 graus de máxima. Isso era o que diziam na Noruega, e andámos de gorro. E casaco. E cenas. E de repente, os 18 graus dos Açores são outros graus bem mais acima. E depois, às vezes, abaixo. E às vezes de t-shirt. Às vezes de bikini. Às vezes de casaQUINHO. Mas de gorro? Nunca!) Este é o meu primeiro ponto.

Para além disso…damn, tanta coisa. Que férias (bem, férias com 11 amigos sem filhos e vários solteiros, e uma filha…é caso para dizer que para descanso dá pouco, mas valeu cada segundo).

SÃO MIGUEL

Esta ilha já conhecia. Linda. Há um “será que vamos conseguir ver A lagoa?” inerente, sempre. Sorte como temos (pelo menos o Mota e eu), vimos, claro. No meio de uma chuva molha-tolos, é certo, mas como nenhum de nós é assim tolo de maior, estávamos bem secos! E tomámos banho em águas de 30 graus. E quase que estragámos fatos-de-banho, mas faz parte, talvez. Vimos vacas. E vacas. E vacas. Vimos piscinas bonitas e comemos. E bebemos. E comemos que nem loucos, na verdade. Ele é o bife, o peixe (ou peixes. Espadarte, atum, peixe-porco, peixe-espada preto e por aí além que a fauna do mar não é bem o meu forte), as lapas (eu não gosto, mas pelo ar de alarves deles a olhar para as lapas, valia mesmo a pena), os camarões, o queijo fresco com a pimenta da terra (não faço ideia se se chama assim, mas pareceu-me um bonito nome).

PICO

Ouvia falar do Pico há uns tempos. O Luís adora e eu passei a adorar. Antes de mais, é bonito (mas parece-me que isso é comum a todas as ilhas dos Açores que fui vendo). Tem piscinas naturais. E pores-do-sol. E vinhas com o chão vulcânico. Tem baleias (que eu não vi, mas houve quem visse). O Anselmo Ralph (ah, espera, ele foi lá, mas diz que aconteceu qualquer coisa, e acabou por não cantar!). Tem caminhos de cortar a respiração e tem um pico (ora não é?). Lá ao fundo, que faz com que a paisagem seja ainda mais espectacular. Ouvi dizer que a comida lá era óptima, isso não apanhei assim nada de maravilhoso, mas às tantas não fomos aos sítios certos. Mas com a companhia certa, a comida passa para segundo plano. Ou vá, quase que passa.

FAIAL

Gentxi. O Faial é bonito. O vulcão é bonito. A subida até ao vulcão é bonita (mas seria mais bonita se fosse feita com ténis, ou botas, e não com birkenstock, já que as pedras quando entram, têm alguma dificuldade a sair, ou mesmo com havaianas, que o diga a Diana, que rebentou uma a meio do caminho. Sim, porque andar descalço é giro, mas é quando o chão é bom, não quando o chão é pedra vulcânica. Believe me, sei do que falo. Cortes no pés? Check). Mas bonito, bonito é (e agora pensam que eu vou ser ordinária, não é? Mas não!). Bonito, bonito é: ir jantar ao Peter’s. Sim, podem dizer bem do gin tónico, mas esqueçam tudo o que já comeram até agora. Aquele pão de alho, aquela pimenta da terra, aquelas lapas (once again, eu não gosto, mas disseram maravilhas), aqueles bifes com puré de batata doce e canela, ou com puré de castanhas. Morri ali e fui ao céu. Só as sobremesas é que não eram muito boas, mas depois daquele manjar, para quê uma sobremesa? NUNCA IR À HORTA SEM IR AO PETER’S (e quem te avisa, teu amigo é). Disseram-me mal do serviço, não achei (bem, não adorei que o senhor se tivesse recusado a trazer-me batatas fritas com o meu prato, porque dizia que não era com isso que se comia aquele bife, e que se eu queria batatas fritas, tinha mais é que escolher o prato que as trazia, mas, como no fim lhe dei razão, all good). Ainda hoje sonho com aquele jantar.

E foi isto, os Açores for me.

Mas mais do que isto tudo, foi ter sido uma viagem com os meus amigos do coração (ihhh, que pirosada). Uma viagem com dois jantares de anos. Com guitarras do chinês. E pandeiretas e flauta (que cada vez que chega à boca da Joana, qualquer um suspira, já que, apesar de tocar muito bem, aquele som deixa qualquer um louco. Excepto a minha filha, que adorava). Uma viagem em que não parámos, mas houve tempo para descansar (bem, eu não descansei muito, mas ninguém me manda levar a miúda!). Uma viagem cheia de fotografias, e mergulhos e gargalhadas. Uma viagem em que não houve tanta música pimba como o normal, mas, ainda assim, conseguimos ter a Joana a cantar as 50 mil músicas que sabe de cor, e todas (sim, que os homens só se riem) a fazer coro nas músicas do José Malhoa. Uma viagem em que houve as 4 estações do ano num só dias (ou quase todos os dias), e em que eu me espantei como é que as minhas amigas conseguem trazer kits de roupa espectaculares para cada dia de férias, com só uma mala de mão (que isto é tudo fonas e ninguém anda a pagar bagagem à parte em voos da Ryanair). Foi um Portugal Profundo do camandro em que só ficou a faltar o António e a Filipa, mas em que juntámos os emigras quase todos (e os que por cá continuam, felizes da vida).

Se é para repetir, será, com certeza.

Ficou a faltar o bolo lêvedo. Mas tem que haver sempre uma razão para voltar (como me disse uma vez, a tia da Maria).DSC_6265DSC_6267DSC_6285DSC_6289DSC_6298DSC_6303DSC_6305DSC_6322DSC_6326DSC_6343DSC_6354DSC_6365DSC_6406DSC_6463DSC_6471DSC_6497DSC_6510DSC_6532DSC_6553DSC_6559DSC_6561DSC_6597DSC_6601DSC_6611DSC_6619DSC_6631DSC_6640DSC_6642DSC_6644DSC_6657DSC_6661DSC_6669DSC_6675DSC_6722DSC_6752DSC_6763DSC_6782DSC_6788DSC_6801DSC_6807DSC_6810DSC_6811DSC_6823DSC_6827DSC_6831DSC_6846DSC_6863DSC_6871DSC_6891DSC_6895DSC_6912DSC_6915DSC_6925DSC_63011DSC_64971DSC_65751DSC_66111DSC_67431

Advertisements

One thought on “Portugal Profundo. Com vacas.

  1. Imagens de tirar o fôlego de tanta emoção que transmitem!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s